Faça sua Reserva R. Cel. Manoel Martins Júnior, 740 - Jardim Esplanada II, São José dos Campos - SP contato@artesanalbuffet.com.br

Atualmente muitos especialistas dizem a mesma coisa, saber combinações de vinho é importante mas não deve ser uma regra rígida, o que vale mesmo é o vinho que você mais gosta
Seguem algumas dicas utilizando vinhos produzidos com as seguintes variedades de uvas:

Cabernet Sauvignon:  Acompanha queijos maduros, carnes assadas ou grelhadas (porco, carneiro, gado ou vitela) e pratos condimentados.

Tempranillo: cai como uma luva em companhia de uma carne macia de carneiro assado com ervas e alho (pouco).

Merlot:  Acompanha queijos maduros, ensopados, guisados, pratos à base de legumes e frutas secas, como ameixa, figo, nozes e avelãs. E também, com carne bovina menos macia realça o bordeaux à base de merlot, que são por si só suaves e frutados.

Shiraz:  Acompanha carnes de aves e caça, que variam de acordo com a intensidade do sabor. Patos e coelhos selvagens se dão bem com tintos de intensidade aromática. E combinam, também, com comidas exóticas, pratos bem condimentados, incluindo certos preparados agridoces. Pratos com muitas especiarias.
Obs.: Algumas caças como, patos e coelhos selvagens combinam também com um bom Cabernet Sauvignon encorpado.

Carmenère:  É ideal para acompanhar queijos semi-maduros, pratos à base de creme e queijo, comidas muito condimentadas e pratos exóticos.
Pinot Noir ? É excelente para acompanhar aperitivos, carnes e peixes como salmão ou atum com certo grau de defumação

Chardonnay:  Ideal para acompanhar queijos suaves, mariscos elaborados, carnes brancas na manteiga, quiches, risoto e massas com molho à base de creme. Peixes e frutos do mar, por sua suavidade e acidez, e ainda, peixes de sabor mais forte, como o salmão ou os mais temperados são bem acompanhados, também, por um bom vinho branco chardonnay.

Um bom Chardonnay branco passado por barril é um par perfeito para os molhos elaborados dos peixes finos, por exemplo, o robalo, assim como a lagosta. Outros brancos combinam com linguado e salmão na grelha ou salteados na manteiga.

Obs.: Para acompanhar as comidas japonesas acompanham, também, os brancos e os espumantes. E para acompanhar chocolate que não é um grande amigo do vinho, recomendo apenas um bom vinho do Porto.

Espumantes Moscatéis – Combinam mais com pratos doces e pedem vinhos igualmente doces. Pratos como tortas, saladas e saladas com frutas doces e outros doces, se dão bem com vinhos brancos suaves, vinhos feitos com uvas de colheita tardia. Melhor se tiver boa acidez, para não ficar muito enjoativo.
Espumantes Bruts – Pode acompanhar petiscos, pratos frios, entradas, peixes e diversos frutos do mar.

Instagram

Instagram did not return a 200.

Siga-nos